Um tempo para sentir e pensar
☰ Menu

Dias de Sol - Blog sobre beleza, proteção solar, livros e outras coisinhas do universo feminino.

  • Um tempo para sentir e pensar

Um tempo para sentir e pensar

Aconteceu em um dia como outro qualquer. A inquietação que eu vinha sentindo começou a se manifestar com força. E então eu entendi e senti com clareza quatro coisas bem simples:

  1. o mundo externo jamais mudará se eu não modificar as coisas aqui dentro de mim;
  2. é preciso dar atenção aos sinais que a vida traz;
  3. viver o presente é tudo o que devemos fazer nesse exato instante e para sempre;
  4. somos completamente responsáveis pela nossa vida e pelo que nos cerca.

Não foi uma revelação milagrosa, não tive uma visão cinematográfica e nem algo do tipo. Isso foi apenas consequência do processo de mudança e reflexão ao qual me submeti ao longo de 2015. Tudo teve origem com a minha insatisfação: com o trabalho, com a cidade, com as pessoas, com a vida. Mas por que eu sentia tudo isso constantemente?

Aí começou minha investigação. E no meio do caminho, descobri que ao longo do tempo fui fazendo algumas escolhas erradas mas, de certa forma, nunca me achava responsável pelo que me acontecia. É como se eu me sentisse um fantoche nas mãos do destino, indo para lá e para cá movida por forças desconhecidas. Nunca a culpa era minha.

A angústia, o vazio, a insatisfação, tudo começou a fazer sentido. Passei a observar com atenção as coisas e a mim mesma, e entendi muitas verdades.

Muito do que fiz ao longo da vida foi para ser a pessoa que outros gostariam que eu fosse, ou até mesmo a pessoa que eu achei que seria feliz sendo. Me enganei.

A necessidade de sobrevivência e a “cegueira” me fizeram viver, em parte, uma vida que não era minha. Estive por muitos e muitos dias, meses e anos deixando o piloto automático ativado e, sem ver a vida passar, fui apenas esperando que meu milagre pessoal acontecesse. Desejei que tudo se ajeitasse por si só. Mas enfim entendi que não vai ser assim. Vou ter que colocar a mão na massa de vez. E a arrumação começa pela parte de dentro.

Faxinei de vez a vida: exclui pessoas do meu mundo físico e mental; joguei fora sentimentos, ideias e coisas que não me representavam, que não eram mais meus. Deixei para trás a herança pesada que recebi dos meus pais, amigos, das experiências que tive. Só deixei no coração e na cabeça o que é leve e faz sentido.

Me perdoei por ter, por tanto tempo, me desviado da minha essência, à procura de aprovação, de sucesso, de anestesia. Me perdoei pelas minhas fraquezas e limitações, pelos meus medos e defeitos.

E começa então uma vida melhor. Uma vida feita de hoje. Não de ontem, não de amanhã. Apenas feita de agora.

Tirei um tempo para viver e me reconhecer, me abraçar e criar um relacionamento mais íntimo com o que sou de verdade.

Escrever faz parte de mim, como sempre fez. E o blog continua. Mas com muitas diferenças.

Construí muitas coisas bacanas com o DDS até agora, mas em certos momentos eu estive indo na contramão do meu eu, e agora isso fica claro para mim.

Não sei o que virá em frente, mas sei que será fruto do meu coração.

Não garanto nada por aqui além de liberdade, verdade e amor. Pois é isso que quero colocar em cada ato meu nesse mundo, em cada respiração minha.

Beijos!

The following two tabs change content below.
Paulistana que mora na praia, mas foge do sol. Libriana, indecisa e que ama cachorros, pizza e livros, e é dona do Dias de Sol. Muito prazer!

Latest posts by Vivian (see all)

0 comente aqui
Posts Relacionados
Deixe seu Comentário


Dias de Sol no Youtube // Se inscreva!