Dias de Sol | Blog sobre beleza, proteção solar, livros e outras coisinhas do universo feminino.
☰ Menu

Dias de Sol - Blog sobre beleza, proteção solar, livros e outras coisinhas do universo feminino.

Mitos e verdades sobre as fibras

Oi, pessoal!

O post de hoje é em parceria com a Natue: falaremos sobre fibras. Elas são importantíssimas para a saúde do nosso organismo,e não é difícil incluí-las em nossa rotina alimentar!

O texto abaixo foi elaborado pelo time de nutricionistas da Natue. Espero que vocês gostem!

cereal

imagem: via

As fibras são nutrientes que devem fazer parte da nossa alimentação, pois ajudam na prevenção de diversas doenças, como prisão de ventre, doenças cardiovasculares e câncer de intestino. Apesar da sua importância, o consumo de fibras nem sempre é adequado, principalmente pelos maus hábitos alimentares, que incluem a ingestão de alimentos refinados e muito processados, pobres em fibras.

As fibras possuem duas classificações: solúveis e insolúveis. As primeiras, como o próprio nome já diz, se ligam à água, formando um gel no estômago que colabora para a sensação de saciedade, além de atuar como substrato para a fermentação de bactérias. As fibras solúveis incluem gomas, mucilagens e pectinas e são encontradas nas frutas, verduras e leguminosas.

Já as fibras insolúveis são as celuloses, encontradas nos vegetais e camadas externas dos cereais integrais, como arroz, farelo de trigo, frutas e verduras. Como retêm mais água, ajudam a melhorar a consistência das fezes e o funcionamento do intestino.

O consumo de fibras ainda gera algumas dúvidas, por isso, confira alguns mitos e verdades sobre elas:

É difícil manter um cardápio rico em fibras – Mito: consumir frutas e legumes com a casca já colabora para aumentar a ingestão de fibras na dieta. Portanto, sempre que possível, consuma esses alimentos com a casca.

É preciso aumentar a ingestão de água – Verdade: com o maior consumo de fibras na dieta, é muito importante aumentar a ingestão de líquidos, principalmente a água, caso contrário, as fibras poderão causar prisão de ventre.

As fibras engordam – Mito: por não possuírem valor calórico, as fibras não colaboram para o aumento do peso. Por outro lado, podem ajudar no processo de emagrecimento, pois dão saciedade.

Excesso de fibras faz mal – Verdade: tudo em excesso faz mal e com as fibras não seria diferente, pois elas podem alterar o transito intestinal e prejudicar a absorção de alguns minerais. O ideal é consumir entre 20 e 30g de fibras por dia.

Fibras são encontradas apenas em frutas e vegetais – Mito: as fibras também são encontradas nas oleaginosas, como nozes, castanhas e avelãs, além de cereais integrais.

A Natue, para quem não sabe, é uma loja de produtos naturais e suplementos alimentares! Se você está em busca de uma alimentação mais saudável, vale a pena dar uma passadinha por lá!

Beijos!

0 comente aqui
Posts Relacionados

Resenha: Como ser uma parisiense em qualquer lugar do mundo

Comprei Como ser uma parisiense em qualquer lugar do mundo por três razões principais: a capa é linda (sim, às vezes eu escolho o livro pela capa, e não há problema nenhum nisso, ok?); um livro que ensine os segredos da mulher parisiense é algo bem legal, visto que elas são as criaturas mais blasé do mundo, e fazem disso uma coisa chique e encantadora, ainda que tremendamente arrogante; e, por fim, todo mundo estava lendo, e fiquei com vontade de ler também. E pronto.

O livro tem 249 páginas e foi publicado pelo selo Fontanar, da Editora Objetiva.

como-ser-uma-parisiense-em-qualquer-lugar-do-mundo

É o tipo de livro para ser lido de uma sentada só. É leve, divertido, cheio de fotos lindas e traz conselhos que poderão te ajudar a ser não uma mulher parisiense, mas sim uma mulher mais confiante. E um tiquinho mais maluca.

como-ser-uma-parisiense

Como ser uma parisiense em qualquer lugar do mundo foi escrito por quatro amigas parisienses (Sophie Mas, Audrey Diwan, Caroline de Maigret e Anne Berest), que se conhecem há muitos anos, e resolveram compartilhar seu ponto de vista no que se refere à essência da mulher parisiense. O livro é dividido em cinco capítulos: Grandes Princípios, Reconheça seus maus hábitos, Cuide da Aparência, Ouse Amar e Conselhos Parisienses.

No final da leitura, concluí que a mulher parisiense é bem parecida comigo e provavelmente com você também. Ela quer demonstrar ser mais segura e confiante do que verdadeiramente é, às vezes é confusa, paradoxal, mas na verdade só quer ser feliz e se sentir bem consigo mesma.

como-ser-uma-parisiense-em-qualquer-lugar-do-mundo-resenha

O livro ajuda a conhecer um pouquinho mais dos hábitos franceses e do jeito com que as mulheres de Paris enxergam o mundo, a moda, o amor. Pelas páginas misturam-se reflexões engraçadas, dicas de moda e estilo, fotos lindas, inclusive das 4 autoras, uma lista de filmes que nos ajudam a conhecer melhor Paris e até receitas culinárias.

Para quem está buscando conhecer melhor de onde vem o charme das parisienses, é leitura obrigatória. :)

Quem já leu Como ser uma parisiense em qualquer lugar do mundo? Que livro vocês estão lendo atualmente?

Beijos!

0 comente aqui
Posts Relacionados

Testando: Creme Hidratante Facial de Mulateiro, da Casa de Mulateiro

Me lembro que logo no início do blog, em um post sobre melasma, uma leitora comentou comigo a respeito das maravilhas que o creme de mulateiro era capaz de promover na nossa pele. Eu nunca havia ouvido falar no tal de mulateiro, mas quando comecei a pesquisar, fiquei bastante curiosa sobre o assunto.

O mulateiro, também chamado de pau-mulato, pau-marfim, mulateiro-da- várzea e capirona, é uma planta típica da região amazônica, e contém alta quantidade de antioxidantes. Segundo alguns estudos científicos, como esse aqui, que menciona o uso do mulateiro em cosméticos, produtos à base do mulateiro são capazes de ajudar a atenuar rugas, manchas e manter a beleza da pele.

A Casa de Mulateiro me enviou para testar alguns produtos à base de mulateiro, e hoje vou contar para vocês minhas impressões sobre o Creme Hidratante Facial de Mulateiro!

creme-de-mulateiro

Recebi três potinhos: uma para pele seca, outro para pele mista e um terceiro para pele oleosa. Optei por testar o indicado para pele oleosa.

O produto vem em um potinho plástico, contendo 60 g de um creme com cor de papinha de banana. Sim, a cor é essa mesma. A textura do creme é bem diferente dos hidratantes vendidos em farmácias. Ele é leve, porém não é aguado. Quando em contato com a pele, a cor se torna branca e a textura mais espessa. Porém, em poucos segundos o produto é absorvido totalmente pela minha pele; É como se nada tivesse sido aplicado. A pele não fica melequenta nem brilhante.

Como o pote não tem bico dosador, a embalagem vem com uma espátula para fazer com que as aplicações sejam mais higiênicas, tendo em vista que não precisamos enfiar o dedão no creme toda vez em que o utilizarmos.

creme-mulateiro-melasma

O Creme Hidratante Facial de Mulateiro contém, além do extrato de mulateiro, Citrolumine 8, D-Pantenol, Extrato de Aloe Vera e Extrato de Macadâmia.

Tenho utilizado todas as noites, antes de dormir, e ele realmente hidrata bem a pele. Porém, preciso testar por mais tempo para verificar se ele é capaz de melhorar manchas e rugas. Quando acordo, sinto a pele mais luminosa, e ele tem ajudado a controlar aquele ressecamento teimoso que não quer desaparecer do meu queixo.

Como disse, por enquanto só testei a versão para pele oleosa, então posso dizer que a oleosidade da minha pele não aumentou com o uso do produto e nem houve o surgimento de espinhas “adicionais”.

Acho muito bom investir em produtos  originados de ativos naturais, ainda mais quando extraídos do próprio solo brasileiro! E se o produto é bom, melhor ainda! :)

Em breve farei a resenha sobre os outros produtinhos que a Casa de Mulateiro me enviou, aguardem!  E quem quiser conhecer melhor sobre o Creme de Mulateiro, é só clicar aqui.

E aí, quem já usou algum produto à base de extrato de mulateiro?

Beijos!

 

2 comente aqui
Posts Relacionados

Página 4 de 168« Primeira...23456...102030...Última »

Dias de Sol no Youtube // Se inscreva!