Dias de Sol | Blog sobre beleza, proteção solar, livros e outras coisinhas do universo feminino.
☰ Menu

Dias de Sol - Blog sobre beleza, proteção solar, livros e outras coisinhas do universo feminino.

Quero te apresentar meu novo projeto!

Oi, tudo bem?

Se você acompanha o Dias de Sol, já deve saber que eu venho ensaiando, há algum tempo, para dar início a um novo projeto! E agora, quero apresentar a você o Alto Desenvolvimento!

alto-desenvolvimento-apresentacao

Esse projeto nasceu do meu crescente interesse em 4 aspectos: propósito, foco, produtividade e autodesenvolvimento.

Por lá, compartilharei dicas e sacadas que podem ser úteis e fazer sentido a você que:

*já percebeu que a vida pode ser diferente, mais produtiva, divertida e cheia de propósito;

*não se conforma em viver uma vida mecânica, reproduzindo aquilo que todo mundo faz, quando na verdade não enxerga nenhum sentido nisso;

*quer desenvolver todo o seu potencial e ir dormir todos os dias com a sensação de que se tornou uma pessoa melhor;

*desconfia que dá para viver com menos stress e ainda assim alcançar ainda mais objetivos;

*quer aprender a lidar melhor com seu dinheiro, seu tempo, sua vida e seus planos, para colocar em prática uma vida com mais sentido;

*mesmo na correria do dia a dia, quer e precisa encontrar maneiras de tirar da gaveta seus sonhos e objetivos e torná-los reais!

Se identificou com essas ideias?

Então, vem comigo!

Espero sua visita no Alto Desenvolvimento!

Beijos!

0 comente aqui
Posts Relacionados

4 dicas práticas para simplificar a rotina

Eu precisava simplificar a rotina!

Foi a essa conclusão que cheguei depois que me casei, pois além de trabalhar 8 horas diárias, ainda precisava cuidar da casa, de dois cachorro, ter tempo para dar andamento aos meus projetos pessoais, para descansar, me divertir e, óbvio, e para conservar meu relacionamento com meu marido.

Nos tempos modernos, é comum aquela sensação de que as 24 horas do dia são insuficientes para que consigamos dar conta de todas as nossas obrigações. São tantos afazeres no trabalho, em casa, projetos em andamento, que é como se a carga em nossos ombros fosse muito pesada e o mundo estivesse girando depressa demais.

Mas não temos controle sobre o tempo, e a vida não para de acontecer só porque você e eu estamos sobrecarregados. Então, uma das soluções que encontrei para dar conta do recado e manter a saúde mental, física e espiritual foi simplificar minha rotina. E posso dizer que essa estratégia vem funcionando muito bem.

simplificar-rotina

E, sabe, tenho uma notícia boa para você: assim como no meu caso, talvez seus problemas não estejam relacionados apenas à quantidade enorme de coisas que você tem para fazer no dia a dia, mas também à forma com que você leva sua vida.

Hoje, eu vou compartilhar com você algumas dicas práticas para simplificar sua rotina e fazer com que os seus dias se tornem menos estressantes. São coisas que implementei no meu cotidiano, e espero que ajudem você a ter mais tranquilidade em sua vida, para que, ao final do dia,  você vá dormir com a sensação de dever cumprido.

Tome consciência sobre sua rotina atual

O primeiro passo para simplificar a vida é descobrir como tem funcionado sua rotina até o momento. Coloque no papel como costuma ser um dia típico em sua vida. Algumas informações que você pode observar:

  • o desperador toca e você já levanta da cama, ou fica enrolando por mais alguns minutos?
  • toma café em casa, com calma, ou faz sua primeira refeição na rua, correndo, a caminho do trabalho?
  • quais são suas obrigações diárias?
  • você vai ao supermercado todos os dias?
  • você deixa muitas tarefas inacabadas?
  • é você quem prepara suas próprias refeições? Quantas vezes por dia/semana você cozinha?
  • quais tarefas, ao longo do dia, lhe tomam mais tempo?
  • você passa quanto tempo navegando nas redes sociais ou assistindo TV?

Essas são apenas algumas das perguntas que você pode fazer a si mesmo na hora de identificar detalhes que ajudarão a simplificar a rotina. A partir dessa simples reflexão, você conseguirá identificar quais são, ao longo dos dias e semanas, as tarefas que mais tomam seu tempo, quais poderiam ser simplificadas, e quais coisas importantes você está deixando em segundo plano.

Defina quais são suas prioridades

O que é realmente relevante no seu dia a dia? No meu caso, algumas das minhas prioridades são:

  • alimentar corretamente a mim, meu esposo e meus cães (a vida depende da comida);
  • ter tempo suficiente para dormir (pois senão, no dia seguinte, o bicho pega);
  • manter a casa limpa e arrumada (o suficiente para que possamos morar nela com dignidade);
  • fazer corretamente meu trabalho (pois é ele quem paga as minhas contas);
  • manter meu corpo e minhas roupas limpas (porque, né…).

Há muitas outras coisas que são importantes para mim mas, sem dúvidas, essas são 5 das minhas maiores prioridades. Ou seja, ainda que o tempo seja curto, ainda que não haja tempo para mais nada, eu vou dar um jeito de cuidar da alimentação, dormir, dar um jeitinho na casa (mas sem neura), trabalhar e cuidar da higiene. Somente isso. Apenas isso.

Se essas são minhas prioridades (e espero que você, a essa altura, já tenha definido quais são as suas), e quanto aos outros projetos, compromissos, obrigações e tarefas?

Bom, agora é hora de conhecer a próxima dica.

Aprenda a dizer não

Agora há pouco, você leu sobre a importância de definirmos nossas prioridades. Contudo, há certas coisas que, embora possam não ser prioridades gigantes em nosso dia a dia, são realmente muito importantes e queremos ou devemos dar-lhes atenção.

Mais uma vez, vou usar a mim como exemplo. Todos os dias, eu procuro fazer algum tipo de exercício, por pelo menos 30 minutos. Entretanto, se algum imprevisto acontece, e meu tempo fica curto, eu risco o exercício da minha lista de coisas diárias a fazer. Por exemplo, se eu tiver apenas 30 minutos em casa antes de sair para o trabalho, e precisar escolher entre tomar café da manhã ou me exercitar, com toda a certeza optarei por me alimentar.

Aqui, a questão do exercício físico é apenas um exemplo.

O que quero é que, desde já, você assuma a seguinte verdade: seu tempo é limitado.

O dia de todo mundo só tem 24 horas, e um dia, não sabemos quando, você irá morrer. Sim, seu tempo é um recurso finito.

Então, uma das melhores maneiras de fazer com que sua vida valha realmente a pena e seja efetivamente plena e produtiva é encontrar as coisas que realmente são importantes para você, realizá-las, e dizer não para o todo resto.

Você já deve ter sua lista de prioridades. Agora, é hora de fazer uma outra lista com tudo o que é importante para você, de forma permanente ou transitória:

  • relacionar-se com seus familiares;
  • exercitar-se;
  • estudar algo novo;
  • dar início a um projeto que vem sendo adiado;
  • fazer compras no supermercado;
  • realizar um conserto em sua casa;
  • lavar o carro;
  • planejar uma viagem;
  • cuidar aparência.

Happy Wide Desktop Background

Cada pessoa tem suas próprias características, então essa lista de “coisas importantes” irá variar conforme o perfil e as necessidades de cada um. O que interessa é que você consiga identificar com exatidão aquilo que é importante em sua vida a curto, médio e longo prazo.

Agora, chega a hora de dizer não para tudo aquilo que não está em sua lista de prioridades ou de coisas importantes.

Se seu tempo é limitado, é bom utilizá-lo com sabedoria. E, para isso, é preciso primeiro certificar-se de que você vai ter tempo suficiente para fazer, durante o dia, aquilo que realmente tem relevância.

É nesse momento que você diz não:

  • às horas gastas navegando sem propósito na internet;
  • ao ato de cuidar da vida alheia por meio das redes sociais;
  • ao uso obsessivo do celular;
  • às pessoas e atividades que não têm nada de bom a acrescentar à sua existência;
  • às conversas, pensamentos e sentimentos destrutivos e negativos.

Estamos caminhando bem! Você já identificou tudo o que há de mais relevante em sua vida, e encontrou aquilo que é descartável.

Chegou então o momento de organizar seus dias, e simplificar de vez sua rotina!

Otimize seus dias para simplificar a rotina

Como preencher seu dia com coisas que tenham relevância e que lhe tragam bem estar e felicidade, de modo que você esteja cada dia mais perto dos seus maiores sonhos e projetos?

É hora de organizar sua rotina e otimizar seu cotidiano. De modo realista e com bom senso, planeje como você espera que seja o dia seguinte, a semana seguinte, o mês seguinte e, em cada ação, busque maneiras de fazer as coisas de modo mais prático e com menos gasto de tempo.

Lembre-se: quando mais competente você for ao otimizar seu dia a dia, mais simples será sua rotina e mais tempo você terá para realizar tudo aquilo que deseja.

Por exemplo: imaginemos que você seja alguém, como eu, que trabalha fora, é casado e tem uma casa para cuidar. Algumas formas de simplificar sua rotina envolvem:

  • facilitar a limpeza e a arrumação da casa, definindo em quais dias cada cômodo deverá ser limpo e arrumado, e mantendo em casa o menor número possível de objetos;
  • facilitar o preparo da comida, providenciando com antecedência os ingredientes necessários, e cozinhando em maior quantidade, para que os alimentos sejam suficientes para mais de uma refeição;
  • ir ao supermercado o menor número de vezes possível, o que exige ter em mente quais refeições serão preparadas durante os próximos dias;
  • elaborar listas de projetos e listas de compras, e tê-las sempre com você, para que você sempre tenha conhecimento de quais devem ser suas próximas ações e também saiba o que precisa ser adquirido na farmácia, no shopping, na feira;
  • manter sua mesa de trabalho organizada ao final do expediente, para que no dia seguinte você inicie suas tarefas com total foco;
  • separar com antecedência tudo o que você precisará ter à mão no dia seguinte: roupas, bolsa, marmita, documentos, a chave do carro.

Muita de nossa sobrecarga de trabalho é causada por nossa exclusiva falta de foco e planejamento. Por isso, é importante colocar em prática estratégias que ajudem você a ganhar tempo ao longo do dia, realizando com qualidade tudo o que precisa ser feito, mas com menos estresse.

Colocando em prática as dicas de hoje, em pouco tempo você perceberá como simplificar sua rotina pode ser algo mais fácil do que você imagina. Assim, você tem energia para se dedicar àquilo que realmente tem importância e ainda tem tempo de sobra para descansar, se divertir e aproveitar a vida como se deve!

5 comente aqui
Posts Relacionados

Depois de uma looonga pausa…

Oi, tem alguém aí?

Depois de longos meses, acho que estou pronta para voltar a escrever alguma coisa nesse blog, e também para explicar o que me fez diminuir o ritmo por aqui.

Algumas pessoas me escreveram perguntando o que havia acontecido e se estava tudo bem. E o que posso dizer é que, sim, está tudo bem. E, quanto ao meu desaparecimento, eu apenas estava cansada de algumas coisas como estavam e resolvi dar um tempo para decidir o que eu ia fazer. Simples, bem simples.

IMG_7075

Eu comecei o Dias de Sol em 2014, e um dos meus principais objetivos era dividir com outras pessoas as coisas que eu havia aprendido sobre melasma, visto que desde 2011 eu lutava contra as manchas. Eu queria ajudar quem passava pelo mesmo problema, pois sabia que muita gente sofria de verdade com isso. E, com o blog, vi que muita, mas muita gente mesmo estava interessada nesse assunto.

Então, o blog foi crescendo, e passei a levá-lo cada vez mais a sério. Comecei a vê-lo como um potencial negócio, o que é bem legal, afinal, eu amo escrever, me comunicar, e ter um canal de interação e ainda conseguir fazer dinheiro com isso é algo fantástico.

Porém, embora eu goste de cuidar da pele e adore testar produtos de beleza, para fazer o blog caminhar no formato em que ele foi criado, ou seja, como um “blog de beleza”, comecei a lidar com o tema “beleza” mais do que eu naturalmente gostaria.

E precisei me envolver com algumas coisas da blogosfera com as quais eu simplesmente não concordo.

E passei a gastar uma energia tão grande para fazer o negócio deslanchar, que comecei a não ter tempo para fazer outras coisas que eu amo.

E, acima de tudo, percebi que, por causa do blog, eu estava fazendo escolhas e agindo de uma forma totalmente contrária àquilo que eu quero e acredito.

Pessoas me escreviam como se eu pudesse lhes dar a solução completa para os seus problemas de pele, o que me incomodava muito, pois:

  1. eu não sou dermatologista e não tenho conhecimento técnico para fornecer quaisquer tipos de prescrições, fórmulas mágicas ou tratamentos de beleza, e tudo o que eu postei aqui funcionou única e exclusivamente em mim, e é extremamente arriscado dizer que vai funcionar em outra pessoa;
  2. as pessoas sequer se davam ao trabalho de ler o que eu já havia escrito com tanto cuidado em posts anteriores e perguntavam dezenas de vezes as mesmas coisas, mostrando que o queriam era uma resposta rápida e prática, e dane-se o trabalho que eu poderia ter ao precisar responder a mesma coisa várias e várias vezes sem fim.

Por causa do Dias de Sol, eu precisava estar a par de tudo o que acontecia no mundo da beleza e eu gastava horas e horas me atualizando, lendo blogs brasileiros e da gringa para saber o que estava rolando por aí de interessante, só pra poder postar coisas legais aqui. E isso no começo era até divertido mas, com o tempo, eu percebi que eu queria mesmo era estar empregando meus poucos e preciosos minutos livres lendo um livro, ficando com a minha família, estudando alguma coisa por prazer, vendo um filme, ou tendo alguma experiência na vida real que me engrandecesse.

Por causa do blog, precisei comprar mais coisas do que eu realmente conseguia usar, só para poder testar e postar por aqui. E isso, além de interferir de uma forma ruim na minha vida financeira, abarrotava minha casa de coisas. E fazia com que eu, que hoje prezo comprar cada vez menos, estimulasse outras pessoas, de forma direta ou indireta, a consumirem mais, o que me deixava extremamente mal.

E, com o tempo, eu passei a sentir repulsa por certas coisas que esse mundo dos “blogs de beleza” envolve, a tal ponto que se tornou inviável continuar o Dias de Sol da maneira que estava.

Eu não gosto de expor demais minha vida pessoal nas redes sociais, e nem gosto de ficar conectada por muito tempo. Mas o blog exigia um pouco disso.

Eu não gosto de ficar preocupada com os meus “followers”, com as minhas “curtidas”.

Eu tenho raiva de ver a apelação monótona que toma conta das redes sociais. Todo mundo arreganhando a vida no Instagram, Facebook, Snapchat e sei lá mais onde em busca de seguidores. Todo mundo igual, comprando as mesmas coisas, frequentando os mesmos lugares, dizendo as mesmas coisas. Um monte de fotografias lindas, mas conteúdos tão vazios.

Eu não gosto de ser usada por empresas que só me enxergam como uma vitrine para os seus produtos.

Eu não quero fazer da minha escrita apenas uma forma vazia de ganhar dinheiro.

Eu não quero vender uma vida fofa, perfeita e passar a maior parte do meu dia preocupada com o ângulo da selfie, com a iluminação do vídeo, com o que virou tendência por aí, com o novo lançamento da marca x. Eu não sou isso. Minha maior tendência é viver uma vida tranquila, simples, alinhada com a minha essência.

Eu adoro cuidar da aparência mas, acima de todas as coisas, eu quero me aprimorar por dentro. Eu quero, todo dia, ir dormir com a certeza de que eu aprendi alguma coisa nova e me tornei melhor em algum aspecto.

Eu quero aprimorar o que eu já sei fazer, e aprender cada dia mais. Sobre mim, sobre o mundo, sobre o meu corpo, minha alma, meu coração, sobre as coisas que eu nem sei ainda que existem.

Eu quero uma vida cheia de propósito.

Eu quero ter orgulho total da minha escrita, e fazer com que ela, de algum modo, mesmo que singelo, engrandeça quem lê as minhas palavras.

Eu quero liberdade. Mental, emocional, financeira, espiritual. E quero ajudar as pessoas a se sentirem assim também.

Eu parabenizo quem consegue manter a sanidade mental na concorrência desvairada do mundo das it girls mas, definitivamente, isso não é pra mim.

Eu passei cerca de 200 dias longe do blog. Nesse tempo, eu viajei, li muito, arrumei um trabalho paralelo como redatora freelance, comecei a aprender a programar, iniciei um curso de escrita de ficção, fiz yoga quase que diariamente, assim como meditação, aprendi a cozinhar um monte de coisas gostosas. Eu faxinei meus armários, comprei menos, economizei dinheiro, reduzi drasticamente meu tempo nas redes sociais, parei de consumir conteúdo insignificante para mim e, aos poucos, estou construindo a vida do jeito que eu quero e gosto.

Eu amo escrever e, de algum modo, sei que é isso que vou fazer até o fim dos meus dias. De forma remunerada ou não.

O Dias de Sol não vai acabar. O que vai acabar, sim, é o formato antigo dele. Sinto desapontar quem entrava aqui só por causa dos posts de beleza, mas estamos encerrando as atividades nesse segmento.

Não se o nome do blog permanecerá o mesmo, nem sei se vou manter o layout. Por ora, sequer sei exatamente sobre o que vamos falar por aqui. Por mais que eu tenha passado um longo tempo longe, ainda preciso de um tempo para pensar o que vou fazer por aqui.

Mas achei que esse post era necessário. Para mim.

É um ponto final. O fim de um capítulo.

Mas, viremos a página, e comecemos o próximo parágrafo com letra maiúscula.

Estou me construindo, mas eu volto já já. :)

Beijos!

6 comente aqui
Posts Relacionados

Página 2 de 16812345...102030...Última »

Dias de Sol no Youtube // Se inscreva!